SELETIVIDADE DO HERBICIDA TRIFLOXYSULFURON SODIUM PARA FINS DE FITORREMEDIAÇÃO

JOSE BARBOSA DOS SANTOS, SÉRGIO DE OLIVEIRA PROCÓPIO, ANTÔNIO ALBERTO DA SILVA, FÁBIO RIBEIRO PIRES, JOSÉ IVO RIBEIRO JÚNIOR, EDSON APARECIDO DOS SANTOS

Resumo


Este trabalho teve como objetivo selecionar plantas tolerantes ao trifloxysulfuron sodium, visando utilizá-las em programas de fitorremediação. Foram avaliadas dez espécies: Calopogonium muconoides, Crotalaria spectabilis, Vicia sativa, Cajanus cajan, Nicotiniana tabacum, Ricinus communis, Penisetum glauctun, Mucura cinereum, Mucura aterrima e Capinas albus. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, em parcelas subdivididas, com três repetições. Nas parcelas aplicaram-se as doses de trifloxysulfuron sodium (U,00; 3,75; 7,50; e 15,00 g ha') e, nas subparcelas, as épocas de avaliação (15, 34, 45 e 60 dias após a semeadura -DAS). Foram avaliados a altura de plantas, os sintomas de toxicidade e, aos 60 DAS, também a biomassa seca da parte aérea, das raízes e total das plantas. Todas as espécies sobreviveram ao trifloxysulfuron sodium no solo, mesmo quando aplicado em dose duas vezes maior que a recomendada pelo fabricante (15,00 g ha'), com exceção de N. tabacum, que não sobreviveu a essa d se. M. aterrima, L. albus, C muconoides, C. spectabilis e M. cinereum foram as espécies que apresentaram maior tolerância ao trifloxysulfuron sodium.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.