ABSORVEDORES DE OXIGÊNIO NA CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS: UMA REVISÃO/ OXYGEN ABSORBERS: A REVIEW

RENATO SOUZA CRUZ, NILDA DE FÁTIMA FERREIRA SOARES, NÉLIO JOSÉ DE ANDRADE

Resumo


O uso de absorvedores de oxigênio na conservação de alimentos vem crescendo a cada dia. Esta técnica foi desenvolvida para diminuir o teor de oxigênio presente na atmosfera interna dos alimentos acondicionados, com o principal objetivo de inibição e, ou, redução da carga microbiológica desses alimentos. A concentração de 02 no interior da embalagem usando essa tecnologia pode alcançar níveis inferiores aos de 02 remanescente comumente encontrados em produtos a vácuo. A eficiência dos absorvedores é dependente da barreira do material da embalagem para oxigênio, do teor de umidade no interior da embalagem, da temperatura e da composição do absorvedor. Existem vários tipos de absorvedores de oxigênio, nos quais são empregados enzimas, matrizes fotossensíveis, ácido orgânicos, polímeros, metais em pó, dentre outros. A grande maioria dos desenvolvimentos nessa área está em forma de patente. O ferro em pó vem se destacando na composição dos absorvedores, sendo o mais utilizado pelo mercado, principalmente no Japão, EUA e Europa. Vários estudos, para diversos tipos de alimentos, vêm sendo conduzidos, e os resultados mostram-se satisfatórios na redução e, ou, inibição da microbiota e na diminuição das alterações oxidativas, principalmente em produtos de panificação.

 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.