Ação de inibidores de auxina sobre o desenvolvimento e rendimento de plantas de soja

GEDERSON LUIZ BUZZELLO, Michelangelo Muzell Trezzi, José Abramo Marchese, Elouize Xavier, Edemir Miotto Junior, Felipe Patel, Fernando Debastiani

Resumo


Genótipos de plantas de soja, cultivados em regiões de clima subtropical, podem apresentar acamamento acentuado. O acamamento de plantas é influenciado pelo tipo de solo e pela fertilidade, época de semeadura, latitude e altitude do local, população de plantas e condições gerais de desenvolvimento do cultivo. Reguladores vegetais e alguns herbicidas são capazes de evitar ou reduzir o acamamento. Este trabalho teve o objetivo de avaliar os efeitos da aplicação dos reguladores de crescimento TIBA e daminozide sobre o desenvolvimento vegetativo e o rendimento de grãos do cultivar de soja CD 214 RR. O experimento foi conduzido em campo, em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições, em esquema bifatorial, sendo o fator A os reguladores TIBA e daminozide e suas concentrações e, o fator B, sete épocas de avaliação da injúria e altura de planta, ou oito épocas de avaliação do acamamento. Na faixa de doses utilizada, a aplicação de daminozide resultou em maior injúria às plantas de soja do que a aplicação de TIBA. As menores alturas de plantas foram alcançadas com a aplicação de 6 g ha- ¹ de TIBA e 1200 g ha- ¹ de daminozide. Os tratamentos com daminozide (100 g ha- ¹) e TIBA (10 g ha- ¹) destacaram-se pela redução do acamamento de plantas de soja. O peso de grãos aumentou linearmente com a elevação das doses de TIBA. Houve correlação negativa entre acamamento e rendimento de grãos de soja, e positiva, entre altura de planta e acamamento. Também foi constatada correlação negativa entre injúria à soja, causada pela aplicação dos reguladores vegetais, e peso de grão.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.