Aluminum restraining the germination and initial growth of yacon plantlets

Fabio Luiz Oliveira, Tiago PAcheco Mendes, Marcelo Antonio Tomaz, Wagner Nunes Rodrigues, Ariany Graças Teixeira

Resumo


O crescente consumo de batata yacon tem despertado interesse mundial pela cultura e gerou demanda por elucidações científicas de diversos fatores associados à sua recente gestão agrícola. Entre os estudos atuais necessários, há falta de informações sobre a magnitude dos efeitos do alumínio (Al3 +) sobre o desenvolvimento de plantas yacon. Assim, este estudo foi desenvolvido para avaliar os efeitos do alumínio sobre a germinação e o crescimento inicial de mudas de yacon. O experimento seguiu um delineamento inteiramente casualizado, com três repetições e seis tratamentos, composto por níveis de concentração de alumínio no substrato: 0, 10, 25, 50, 100 e 200 mg L-1. O comportamento das plântulas de yacon foi avaliado pelo tempo e índice de velocidade de emergencia, número de folhas, altura, área foliar, comprimento da radícula e biomassa seca de folhas, hastes e radículas. A presença de alumínio no substrato influencia negativamente a emergência e o crescimento inicial da yacon, causando perdas na area foliar, acúmulo de biomassa, crescimento e restringindo especialmente o desenvolvimento de raízes. A toxicidade do alumínio tende a inibir completamente o crescimento radicular em concentrações acima de 83 mg L-1, nas condições controladas usadas neste experimento.


Palavras-chave


Smallanthus sonchifolius, Polymnia sonchifolia, diet potato, Al, toxicity

Referências


Albuquerque EN & Rolim PM (2012) Potencialidades do yacon (Smallanthus sonchifolius) no diabetes Mellitus. Revista de Ciências Médicas, 20:3-4.

Campos D, Betalleluz-Pallardel I, Chirinos R, Aguilar-Galvez A, Noratto, G & Pedreschi, R. (2012) Prebiotic effects of yacon (Smallanthus sonchifolius) a source of fructo-oligosaccharides and phenolic compounds with antioxidant activity. Food Chemistry, 135:1592-1599.

Cardoso ISMH (2008) Raiz tuberosa de yacon (Smallanthus sonchifolius): potencialidade de cultivo, aspectos tecnológicos e nutricionais. Ciência Rural, 38.

Chandran D, Sharopova N, VandenBosch KA, Garvin DF & Samac DA (2008) Physiological and molecular characterization of aluminum resistance in Medicago truncatula. BMC plant biology, 8: 1.

Colodetti TV, Rodrigues WN, Oliveira FL, Martins LD & Tomaz MA. (2012) Efeito do alumínio na germinação e na morfologia radicular de cultivares de pepino. Enciclopédia biosfera, 8: 767.

Graças Vaz-Tostes M, Viana ML, Grancieri M, dos Santos Luz TC, de Paula H, Pedrosa RG & Costa NMB (2014) Yacon effects in immune response and nutritional status of iron and zinc in preschool children. Nutrition, 30: 666-672.

Ferreira RP, Moreira A & Rassini JB (2006) Toxidez de alumínio em culturas anuais. São Carlos, SP: Embrapa Pecuária Sudeste, 34 p. (Embrapa pecuária Sudeste. Documentos, 63).

Foy CD (1992) Soil chemical factors limiting plant root growth. In Limitations to plant root growth, pag: 97-149. Springer New York.

Genta S, Cabrera W, Habib N, Pons J, Carillo IM, Grau A & Sánchez S (2009) Yacon syrup: beneficial effects on obesity and insulin resistance in humans. Clinical Nutrition, 28: 182-187.

Gusso AP, Mattanna P & Richards N (2015) Yacon: benefícios à saúde e aplicações tecnológicas. Ciência Rural, 45: 912-919.

Habib NC, Serra-Barcellona C, Honoré SM, Genta SB & Sánchez SS (2015) Yacon roots (Smallanthus sonchifolius) improve oxidative stress in diabetic rats. Pharmaceutical biology, 53: 1183-1193.

Hartwig I, Oliveira AC, Carvalho FIF, Bertan I, Silva JAG, Schmidt DAM, & Reis CES (2007) Mecanismos associados à tolerância ao alumínio em plantas. Semina: Ciências Agrárias, 28: 219-228.

Kollmeier M, Felle HH & Horst WJ (2000) Genotypical differences in aluminum resistance of maize are expressed in the distal part of the transition zone. Is reduced basipetal auxin flow involved in inhibition of root elongation by aluminum. Plant Physiology, 122: 945-956.

Konrad MLF, Silva JAB, Furlani PR & Machado EC (2005) Trocas gasosas e fluorescência da clorofila em seis cultivares de cafeeiro sob estresse de alumínio. Bragantia, 64: 339-347.

Lima RDLS, Severino LS, Ferreira GB & Beltrão M (2007) Crescimento da mamoneira em solo com alto teor de alumínio na presença e ausência de matéria orgânica. Revista Brasileira de Oleaginosas e Fibrosas, 11: 15-21.

Macedo CMDP, Lopes JC, Amaral JAT & Fonseca AFA (2008) Germinação e vigor de sementes de café submetidas ao estresse com alumínio. Scientia agraria, 9: 235-239

Macedo FL, Pedra WN, Silva SA, Vasconcellos Barreto MC & Silva-Mann R (2011) Efeito do alumínio em plantas de pinhão-manso (Jatropha curcas L.), cultivadas em solução nutritiva. Semina: Ciências Agrárias, 32: 157-164.

Marcos Filho JMF (2005) Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba: Fealq, 465p.

Marin A, Santos DMMD, Banzatto DA & Ferraudo AS (2004) Germinação de sementes de guandu sob efeito da disponibilidade hídrica e de doses subletais de alumínio. Bragantia, 63: 13-24.

Marini FADFM, Sousa Paulo KRO, Zimmer D, Carvalho Antonio FIF & Oliveira C (2006) Absorção de P, Mg, Ca e K e tolerância de genótipos de arroz submetidos a estresse por alumínio em sistemas hidropônicos. Ciência Rural, 36(1).

Moura NA, Caetano BF, Sivieri K, Urbano LH, Cabello C, Rodrigues MA & Barbisan LF (2012) Protective effects of yacon (Smallanthus sonchifolius) intake on experimental colon carcinogenesis.Food and Chemical Toxicology, 50: 2902-2910.

Mullette KJ, Hannon NJ & Elliott AGL (1974) Insoluble phosphorus usage by Eucalyptus. Plant and Soil, 41: 199-205.

Ojansivu I, Ferreira CL & Salminen S (2011) Yacon, a new source of prebiotic oligosaccharides with a history of safe use. Trends in Food Science & Technology, 22: 40-46.

Pereira LB, Tabaldi LA, Gonçalves JF, Jucoski GO, Pauletto MM, Weis SN & Schetinger MRC (2006) Effect of aluminum on δ-aminolevulinic acid dehydratase (ALA-D) and the development of cucumber (Cucumis sativus). Environmental and experimental botany, 57: 106-115.

Salvador JO, Moreira A, Malavolta E & Cabral CP (2000) Influência do alumínio no crescimento e na acumulação de nutrientes em mudas de goiabeira. Revista brasileira de ciência do solo, 24: 787-796.

Santos CD, Almeida JD, Santos AD, Vieira E & Peixoto C (2010) Rúcula em cultivo hidropônico submetida a diferentes concentrações de alumínio. Bioscience Journal, 26: 905-912.

Silva JAG, Reis CES, Crestani M, Sousa RO, Oliveira AC & de Carvalho FIF (2013) Absorção de cálcio e magnésio por cultivares de aveia submetidas a níveis de toxidez por alumínio. Semina: Ciências Agrárias, 34: 3563-3576.

Tabaldi LA, Nicoloso FT, Castro GY, Cargnelutti D, Gonçalves JF, Rauber R & Bisognin DA (2007) Physiological and oxidative stress responses of four potato clones to aluminum in nutrient solution. Brazilian Journal of Plant Physiology, 19: 211-222.

R development core team (2013) R: A Language and environment for statistical computing. Vienna, R Foundation for Statistical Computing. Acessado em: 04 de maio de 2016.

Veloso CAC, Muraoka T, Malavolta E & Carvalho JD (1995) Efeitos do alumínio em pimenteiras do reino (Piper nigrum L.) cultivadas em solução nutritiva. Scientia Agricola, 52: 368-375.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.