Condições hídricas e crescimento vegetal de culturas agrícolas importantes para comunidades indígenas do semiárido brasileiro

Francimar da Silva Albuquerque, Ênio Farias de França e Silva, Pabrício Marcos Oliveira Lopes, Geber Barbosa de Albuquerque Moura, Alexsandro Oliveira da Silva

Resumo


Objetivou-se, com este trabalho, relacionar as estimativas das condições hídricas com a estação de crescimento e o desenvolvimento de culturas agrícolas importantes para comunidades indígenas do semiárido nordestino, considerando três distintos cenários climatológicos. As estimativas da evapotranspiração potencial (ETp) mensal para cada localidade foram calculadas pelo método de Thornthwaite (1948) e transformadas em médias decendiais. A distribuição decendial da precipitação, evapotranspiração integral e metade desta, foram utilizadas para caracterizar a fase de crescimento do feijão-caupi, da mandioca e do milho, além da determinação dos períodos pré-úmido, úmido e pós-úmido. Os resultados mostraram que nesta região do semiárido nordestino brasileiro, não é possível traçar um planejamento anual agrícola para cultivos de sequeiro em anos secos. Apenas para a localidade de Banzaê/BA - Quijingue/BA no cenário normal foi possível determinar o início, duração e final de cada subperíodo bem como a estação de crescimento do feijão-caupi, da mandioca e do milho. Há uma grande variabilidade e irregularidade da precipitação durante o ano nas localidades estudadas, ao longo dos decêndios.


Palavras-chave


precipitação decendial; evapotranspiração; ciclo fenológico; índios

Referências


Thornthwaite CW (1948) An approach toward a rational classification of climate. Geographical Review, 38: 55-94.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.