Resposta da soja ao gesso agrícola em plantio direto no Paraguai

Diego Augusto Fatecha Fois, Maria do Carmo Lana, Jimmy Walter Rasche Alvarez, Jucenei Frandoloso, Laura Raquel Quiñonez Vera, Tales Tiecher

Resumo


A aplicação de gesso em áreas sob plantio direto pode melhorar as características químicas do perfil do solo e aumentar produtividade de soja. Esse trabalho foi realizado com objetivo de avaliar efeito da gessagem na produção da soja num Argissolo e Latossolo do Alto Paraná, Paraguai. O experimento foi realizado nos municípios de Minga Porá e Itakyry, usando delineamento de blocos ao acaso, com seis doses de gesso agrícola (0, 100, 200, 400, 800 e 1600 kg ha‒1) e cinco repetições. Aplicou-se gesso em superfície em setembro de 2014 e foram avaliadas duas safras de soja (2014/2015 e 2015/2016) e uma de soja safrinha (2015). Para cada safra foram coletadas amostras de tecido foliar e grãos para determinação dos teores de Ca, Mg, S, P e K. Foi avaliada a massa de mil grãos, número de vagens por planta, número de sementes por planta, número por vagens e produtividade de grãos. Os componentes de rendimento e produtividade de grãos da soja safra e safrinha não foram influenciados pela aplicação de gesso. Exceto pelo teor de Ca no grão do cultivo de soja safrinha, os teores de Ca, Mg, S, P e K no grão e na folha da soja também não foram afetados pela aplicação das doses de gesso em nenhum local e ano agrícola avaliado. Não houve relação entre o teor de S, Ca e Mg disponível, saturação por bases e saturação por alumínio no solo da camada 0 ‒10 e 10 ‒20 cm com a produtividade da soja em todos os cultivos avaliados.


Palavras-chave


enxofre; gessagem; Glycine max; produtividade.

Referências


Alcântara J, Cardoso GC & Lambert RA. (2014) Influência da aplicação de calcário e gesso na cultura da soja (Glycine max L. Merrill). Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer, 18:1980-1988.

Bortoluzzi, EC, Parize, GL, Korchagin, J, Rodrigues V, Rheinheimer D & Kaminski J (2014) Soybean root growth and crop yield in reponse to liming at the beginnig of a no-tillage system. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 38:262-271.

Cherubin MR. (2010) Influência da aplicação de gesso agrícola na produtividade da cultura de soja em latossolo. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, Uberlândia. Anais, XXXIII CBCS. p.1-3.

Capeco - Cámara Paraguaya de Exportadores de Cereales y Oleaginosas (2017) Disponível em: < http://www.capeco.org.py.htm>. Acessado em: 3 de julho de 2017.

Caires, EF, Joris HAW & Churka S (2011a) Long-term effects of lime and gypsum additions on no-till corn and soybean yield and soil chemical properties in southern Brazil. Soil Use Manage, 27:45-53.

Caires E, Garbuio F, Churka S & Joris H (2011b) Use of gypsum for crop grain production under a subtropical no-till cropping system. Agronomy Journal, 103:1804-1814.

Crusciol CA, Nascente A, Mateus GP & Borghi LE (2014) Intercropping soybean and palisade grass for enhanced land use efficiency and revenue in a no till system. European Journal of Agronomy, 58:53-62.

Di Rienzo JA, Casanoves F, Balzarini MG & Gonzalez, L (2011) Grupo InfoStat, Facultad de Ciencias Agropecuarias, Universidad Nacional de Córdoba.

Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (2014) Sistema brasileiro de classificação de solos, Centro Nacional de Pesquisa de Solos. 3ed. Brasília, 353p.

Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (2003) Recomendações técnicas para Mato Grosso do Sul e Mato Grosso Centro de Pesquisa Agropecuária do Oeste. Dourados, 60p.

Fatecha DA, John RW, Seben E, Samaniego LR, Hahn EO & Rasche JW (2017) Clasificación de parámetros químicos de suelos agrícolas de los Departamentos de Misiones, Itapúa y Alto Paraná. Tecnología Agraria, 2:8-16.

Ferreira NR; Alvarez VH, Barros FN de, Fontes RL, Cantarutti RB & Lima NJC (2007) Fertilidade do solo. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. Viçosa, 1017p.

Fontoura, SM, Bayer, C, Vieira, RC & Moraes RP (2012) Calcário e gesso. Efeito na produtividade de culturas e na melhoria química do solo em plantio direto no Centro-Sul do Paraná. Guarapuava-PR: Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária, 34p.

Gentiletti A & Gutiérrez, FH (2004) Fertilización azufrada del cultivo de soja en el Centro-Sur de Santa Fe. Informaciones agronómicas, 24:1-9.

Hitsuda K, Sfredo G & Klepker D (2004) Diagnosis of sulfur deficiency in soybean using seeds. Soil Science Journal, 68:1445-1451.

Lana MC, Fey R, Frandoloso JF, Richart A, Fontaniva S (2016) Análise química de solo e tecido vegetal: práticas de laboratório. 2da. ed. UNIOESTE, Marechal Cándido Rondón, 153p.

López GO, González E, De Llamas P, Molinas A, Franco S, García S & Ríos E (1995) Estudio de Reconocimiento de suelos, capacidad de uso de la tierra y propuesta de ordenamiento territorial preliminar de la Región Oriental del Paraguay. Proyecto de Racionalización del uso de la tierra. SSERNMA/MAG/Banco Mundial. Asunción, 51p.

Moda LR, Borges BM, Flores RA, Dos Santos CL; Prado RM & Sousa JI (2013) Gessagem na cultura da soja no sistema de plantio direto com e sem adubação potássica. Revista Agro@mbiente, 7:129-135.

Neis L, Paulino HB, De Souza EM, Dos Reis OF & Pinto FA (2010). Gesso agrícola e rendimento de grãos de soja na região do sudoeste de Goiás. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 34:409-416.

Pauletti, V, Pierri LD, Ranzan T, Barth G & Motta AC (2014) Long-term effects of the application of gypsum and lime in a no-till system. Revista Brasileira de Ciência de Solo, 38:495-505.

Rampim L, Lana MC, Frandoloso JF & Fontaniva S (2011). Atributos químicos de solo e resposta do trigo e da soja ao gesso em sistema semeadura direta. Revista Brasileira de Ciência de Solo, 35:687-1698.

Reichert JM, Suzuki LE, Reinert, DJ, Horn R & Håkansson I (2009) Reference bulk density and critical degree-of compactness for no-till crop production in subtropical highly weathered soils. Soil & Tillage Research, 102:242-254.

Sávio FL, Silva GC, Teixeira IR, Mota JH & Borém A (2011) Calagem e gessagem na nutrição e produção de soja em solo com pastagem degradada. Revista Agrotecnologia, 2:19-31.

Sousa DM, de Lobato E & Rein TA (2005) Uso do gesso em solos do Cerrado. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, (Embrapa Cerrados - Circular técnica, 32) 20 p.

Sociedade Brasileira de Ciência de Solo. Núcleo Estadual Paraná (2017) Manual de adubação e calagem para o estado do Paraná. Curitiba, SBCS/NEPAR, 482p.

Soratto RP, Crusciol, CA & Mello F (2010) Componentes da produção e produtividade de cultivares de arroz e feijão de calcário e gesso aplicados na superfície do solo. Bragantia, 69:965-974.

Tiecher T, Rheinheimer DS, Rasche JW, Brunetto G, Mallman FJ & Piccin R (2012) Resposta de culturas e disponibilidade de enxofre em solos com diferentes teores de argila e matéria orgânica submetida à adubação sulfatada. Bragantia, 20:1-10.

http://www.scielo.br/pdf/brag/v71n4/aop_1573_13.pdf

Tiecher T, Rheinheimer D, Rasche JW, Mallmann FJ, Piccin R & Brunetto G (2013) Respostas de culturas à adubação sulfatada e deposição de enxofre atmosférico. Revista Ceres, 60:420-427.

Zandoná RR, Beutler NA, Burg GM, Barreto CF & Schmidt MR (2015) Gesso e calcário aumentam a produtividade e amenizam o efeito do déficit hídrico em milho e soja. Pesquisa Agropecuária Tropical, 45:128-137.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.